Síndrome de Madre Teresa

Se não você, com certeza alguma mulher próxima possui grande prazer em cuidar de um homem cheio de problemas, daqueles que chamamos de “bad news”. Ela conta o quanto ele está perdido, precisa de ajuda e compreensão. Coitadinho. Quase toda mulher já sofreu com essa síndrome, mas algumas sucumbem enquanto outras se recuperam e evitam recaídas.

Bad boyA espécie é conhecida; bonito, misterioso, carente, problemático e mal sucedido. Movido pela preguiça, não move uma palha para demonstrar carinho, não nutre qualquer tipo de afeto. Esses homens são extremamente egoístas, nunca abrem o jogo e absorvem qualquer atitude positiva da moça, sem ao menos agradecer. Estas arrumam desculpas para o fracasso dele na profissão, é um incompreendido; por não possuir grandes objetivos e ambições, é um sonhador; inclusive para os vacilos com ela, é um homem inseguro que precisa de tempo, espaço.

Na cabeça dessas garotas, eles só necessitam de carinho, apoio, e a sua ajuda irá resolver. Não aprenderam aquela premissa que mencionamos em outros textos, ninguém muda ninguém. Se doam, se envolvem sem ter ideia de quem irá se machucar de verdade.

Bad boy 2Carregam o rapaz  nas costas, firmemente, por um longo período. Transbordando entusiasmo, procuram empregos, indicam para conhecidos, enviam informações sobre o mercado; praticamente uma coach. Terapia, yoga, meditação, remédios naturais, ou não; tudo para que ele volte a se sentir estimulado e coloque a vida nos trilhos. Documentários, filmes, poemas, músicas; não faltam mimos para o dito cujo. No final, nada adianta, ele continua trancafiado no mundo escuro dele, sem abrir a porta; não importa o quanto ela se iluda que está lá dentro.

Bad boy O tipo costuma ser manipulador, se faz de frágil mas ignora ajuda, e a mulher; enquanto continua esperando o melhor momento para agir, é levada para o buraco sem o menor pesar. Outra coisa que não se pode esperar é sinceridade; normalmente avisam que se recuperaram quando anunciam um namoro, ou com um belo gelo. Lembrando, como elas, existem outras na vida dele; esse cara não trabalha com exclusividade.

Essa síndrome tem cura. Uma boa dose de realidade e amor próprio.

Bad boy Mulheres, escutem, adoramos cuidar dos outros, é um dos motivos que somos nós que trazemos as crianças ao mundo, mas parem de cuidar de quem não quer, não aprecia e nem corresponde. Pare de dar chances, o homem que as quer, cria. Cuide de você.

  2 comments for “Síndrome de Madre Teresa

  1. Priscila
    23 de abril de 2015 at 14:06

    “O homem que as quer, cria.” Brilhante!!!
    Obrigada por colocar em palavras os meus sentimentos!! Vc é top!! adoro vc
    bjoo

  2. Lenzi
    23 de abril de 2015 at 18:18

    Parabéns pelo texto e site. Sucesso!

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: